31 de janeiro de 2013

Crescer em Segurança - 5º ano


A Fundação PT veio ao colégio conversar com os alunos do 5º ano sobre segurança na Internet. Os temas abordados centraram-se no Phishing, Redes Sociais, Proteção de Dados e Cyberbullying. Os alunos participaram com entusiasmo mostrando um grande interesse. Colocaram muitas questões e, certamente que daqui para diante serão utilizadores mais responsáveis de computadores, telemóveis e tablets.    

29 de janeiro de 2013

Sugestão de Leitura




Geronimo Stilton – O Estranho Caso do Ladrão de Notícias

Geronimo Stilton desvenda mais um estranho caso neste que é o 45º volume desta coleção. Este rato jornalista, venceu em 2001 o Prémio Andersen como personagem do ano. Editorial Presença.

“Gostei muito deste livro porque tem muito mistério!”
Manuel Neves 5º B  

27 de janeiro de 2013

Missa de Natal

“Ainda na quadra de Natal, e no inicio do 2º período, a 7 de janeiro, foi a nossa Missa de Natal celebrada pelo Frei Filipe em comunhão com todo o Colégio.”

Trabalho Realizado na Oficina de Jornalismo,
Margarida Esteves 6º B

26 de janeiro de 2013

Último Dia de Aulas do 1º Período -2º Ciclo



“O 1º período estava quase a acabar e o Natal vinha aí! De manhã estávamos todos em aulas. Antes de um lanche os alunos do 2º ciclo foram por umas velinhas com frases, ao pé do Presépio . Durante a tarde, o 2º ciclo teve um lanche partilhado e o 3º ciclo também! Quando faltavam segundos para as férias começarem, arrumamos tudo para que a sala de aula ficasse em ordem limpinha. Tocou e saímos da sala para nos despedirmos das nossas colegas e lá fomos já em fériaaaaaaaaaaaas!”

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo.
Margarida Enes e Maria Carmo – 5º A   


"No último dia de aulas trouxemos um lanche (bolinhos, sumos, empadas…), que partilhámos  com todos os alunos do 2º ciclo, para festejar o Natal. Como tínhamos muita gente para conviver connosco foi muito engraçado e divertido!
Mas, antes de irmos lanchar, fomos colocar potes de iogurtes com velas acesas dentro em redor do Menino Jesus e iluminámos o Presépio. Aqui rezámos e deixámos, cada um de nós, uma mensagem, o nosso desejo de Natal."

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo
Catarina Carneiro e Margarida Esteves 6º B



25 de janeiro de 2013

Ainda Mais Peter Pan...


Bárbara Ribeiro 3º B


"Hoje fomos ver o “Peter Pan” e acho que todos nós gostámos muito. A parte de que eu gostei mais foi quando a Naná (a cadela deles) apareceu no quarto; a parte de que eu menos gostei foi quando a Sininho apareceu, à noite, no quarto. A personagem de que eu mais gostei foi a Wendy e uma das piratas, porque são bonitas, divertidas e a Wendy canta muito bem. Eu gostava de conhecer qualquer um, para saber como é a vida de ator. E gostei do espaço."  
Rita Pereira
3.º B

Mariana Alexandre 3º A

Pedro Marques 3º A




23 de janeiro de 2013

Sugestão de Leitura



O Mistério das Lagartas Gigantes

Joe Carrot, o famoso coelho detetive, tem mais um caso para resolver. Este é o 5º volume desta coleção editada pela Porto Editora. Texto de Joe Carrot, Ilustrações de Flavio Ferron, Claudia Forcelloni, Daniela Geremia e Danilo Loizedda.

“O Mistério das Lagartas Gigantes foi o primeiro livro que li deste autor. Gostei muito da aventura, especialmente por ter insetos e muito mistério.”
Tomás Vieira Regado 5º B

22 de janeiro de 2013

20 de janeiro de 2013

Sugestão de Leitura




Os Cinco e o Circo

Esta coleção de Enid Blyton já dispensa qualquer apresentação. Fica aqui no entanto, reforçada a ideia de que os livros de aventura e mistério continuam a ser dos preferidos pelos nossos jovens leitores.
Editora - Oficina do Livro.

“Eu gostei muito deste livro porque as cinco crianças e o Tim meteram-se numa grande alhada e também numa grande aventura cheia de mistérios.”
Carolina Monteiro 5º B

19 de janeiro de 2013

Mais Peter Pan...



Ana Luísa Braga 2º A


"Em relação à peça “Peter Pan”, eu gostei muito. Foi uma manhã bem passada, pois foi muito hilariante. A personagem de que eu gostei mais foi o Peter Pan, porque é a personagem principal e é uma criança genial. Quem eu gostava de conhecer era o Peter Pan!! Porque ele é divertido!!!!!!! E não houve partes de que eu não gostasse. O espaço (chamado Terra do Nunca) parecia antigo, mas era giro."
Miguel Ângelo Oliveira
3.º B

Rita Laranjeira 2º A

Ana Júlia Silva 3º B

18 de janeiro de 2013

Visita de Estudo à Biblioteca Municipal de Sintra





Dia quatro do presente mês fomos em visita de estudo à Biblioteca Municipal de Sintra. Os alunos do 5º ano surpreenderam-se com esta nova experiência, pois passaram a conhecer os diferentes espaços da Biblioteca, bem como as suas regras bem específicas. Por outro lado, uma atividade-surpresa esperava-os… Os alunos deslindaram vários desafios e ficaram a conhecer melhor o Património de Sintra.



17 de janeiro de 2013

Educação Visual: Reinterpretando Picasso - 6º Ano (parte I)


Após análise de três pinturas de Picasso, com fundos muito indefinidos, os alunos do 6º ano fizeram uma reinterpretação de um desses quadros, tendo como base de trabalho os contornos do personagem retratado, e recriando o ambiente envolvente.
O material utilizado foi o lápis de cor, tirando partido das qualidades pictóricas desse material, explorando texturas, e jogos de luz e sombra. 

Brígida Teles 6º A

Carolina Diego 6º B

Inaya Mussa 6º B

16 de janeiro de 2013

Sugestão de Leitura


O Diário de um Banana – Tirem-me daqui

Mais um grande sucesso entre os leitores infanto-juvenis. A Coleção Diário de um Banana, agrada a todos os que gostam de uma leitura divertida. Texto e ilustrações de Jeff Kinney. Editora Booksmile.

“O que eu mais gostei foi poder rir-me enquanto lia!”
Carolina Beringuilho 5º B

Mais Peter Pan...


Os nossos alunos gostaram tanto da peça de teatro que foram ver que escreveram muitos textos e fizeram muitas ilustrações. Iremos publicar alguns dos seus trabalhos nos próximos dias.


Afonso Nápoles 2º B

"Hoje, com a minha professora e com a minha turma, fui ver a história do Peter Pan, no teatro Politeama. É uma sala de teatro muito espaçosa e com uma decoração bonita. O palco é muito grande, o que dá para fazer peças de teatro maravilhosas, como a que eu fui ver.
A parte da peça de que mais gostei foi quando o Peter Pan lutou contra o Capitão Gancho, e este caiu ao mar e fugiu, a nado, com medo do crocodilo. A parte de que menos gostei foi quando acabou a peça.
O ator que gostaria de ter conhecido pessoalmente foi o que fez de Peter Pan, porque é a personagem principal.
Foi um dia divertido!"  
Raquel Silva
3.º  ano

Raquel Silva 3º B

15 de janeiro de 2013

Receita - Presépio de Maçapão




Ingredientes

Massa
300 g de açúcar
• 12 ovos
300 g de farinha
• raspa de 1 limão
Recheio
250 g de açúcar
1,5 dl de água
• 1 vagem de baunilha
• 8 gemas

Cobertura
5 dl de natas
80 g de açúcar
• essência de baunilha q.b.
200 g de maçapão
Base do presépio
• 1 tablete de chocolate de culinária

Presépio
1,3 Kg de maçapão
• açúcar em pó

Preparação

Comece por ligar o forno à temperatura de 180° C. Unte dois tabuleiros com manteiga e forre-os com papel vegetal, também untado. Bata o açúcar com os ovos, até obter o
máximo de volume. Envolva a farinha peneirada e a raspa de limão. Distribua a massa pelos dois tabuleiros e leve ao forno por cerca de 20 minutos. Retire e deixe arrefecer. Entretanto, prepare o recheio. Misture o açúcar com a água e a baunilha e leve ao lume até obter ponto de fio. Retire, misture as gemas e leve novamente ao lume. Tire a vagem de baunilha. Barre um dos bolos com este recheio e sobreponha a outra parte. Para preparar a cobertura, bata as natas até ficarem bem firmes e só depois adicione o açúcar e a baunilha. Misture bem espalhe uniformemente pela superfície do bolo. Entretanto, prepare o azevinho para a decoração. Misture cerca de 2/3 do maçapão com umas gotinhas de corante alimentar verde e o restante com o corante vermelho. Estenda o pedaço verde e recorte as folhas de azevinho. Com o vermelho, molde pequenas bolinhas. Reserve para decoração. Depois de moldar o presépio, disponha-o sobre a superfície do bolo. Coloque 2 folhas de azevinho em cada extremidade do bolo e no centro de cada uma delas, uma bolinha vermelha. Polvilhe com o chocolate granulado.

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo
Érica Gregório, Beatriz do Carmo e Carolina Matos - 6º A

Receita de Pudim de Natal





Este pudim é delicioso e dá para seis pessoas. Demora 2 horas e 40 minutos, é difícil de fazer, mas um grande esforço sempre compensa.

Ingredientes
100g açúcar mascavado
100g banha
6 colheres de sopa Brandy
0,5 colher de chá canela em pó
100g farinha
raspas de laranja q.b.
raspas de limão q.b.
75g miolo de amêndoa
0,5 colher de chá noz-moscada
2 ovos
75g pão ralado
175g passas
100g pêssego
175g sultanas
sumo de limão q.b.

Preparação
Ponha os pêssegos numa tigela e misture com as passas, as sultanas, o miolo de amêndoa, a raspa da laranja, a raspa e o sumo de limão.  Noutra tigela peneira a farinha e junte a canela, a noz-moscada, o miolo de pão, a banha e o açúcar mascavado. Deite os ovos e misture bem. Junte  a este preparado os frutos secos, mexa, tape e deixe em repouso até ao dia seguinte. Junte com manteiga uma forma de pudim. Junte à massa o brandy e deite na forma. Leve o pudim a lume brando, em banho-maria, e deixe que ele coza durante umas 2 horas. Uma vez cozido, deixe que o pudim arrefeça completamente e desenforme-o. Na hora de levar para a mesa flameja-o. Para tal, leve um pouco de brandy ao lume dentro de uma concha de sopa. Puxe o fogo ao brandy e deite-o cuidadosamente sobre o pudim.

Espero que te delicies a comer o teu delicioso pudim!

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo
Érica Gregório, Beatriz do Carmo e Carolina Matos - 6º A

14 de janeiro de 2013

Natal


Existem várias histórias de Natal , mas a que vamos contar é a do nascimento de Jesus que está escrita na Bíblia.

         1Por aqueles dias, saiu um édito da parte de César Augusto, para ser recenseada toda a terra. 2Este recenseamento foi o primeiro que se fez, sendo Quirino governador da Síria. 3E iam todos recensear-se, cada qual à sua própria cidade. 4Também José deixando a cidade de Nazaré, na Galileia, subiu até à Judeia, à cidade de David, chamada Belém, por ser da casa e da linhagem de David, 5a fim de recensear-se com Maria, sua mulher, que se encontrava grávida. 6E quando eles ali se encontravam, completaram-se os dias de ela dar à luz 7e teve o seu filho primogénito, que envolveu em panos e recostou numa manjedoira, por não haver lugar para eles na hospedaria. 8Na mesma região, encontravam-se pastores, que pernoitavam nos campos guardando os seus rebanhos durante a noite. 9O anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu em volta deles, e tiveram muito medo. 10Disse-lhes o anjo: “Não temais, pois vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: 11Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias, Senhor. 12Isto vos servirá de sinal para o identificardes: encontrareis um Menino envolto em panos e deitado numa manjedoura.” 13De repente, juntou-se ao anjo uma multidão de exército celeste, louvando a Deus e dizendo:
        14 “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de Seu agrado.” 15Quando os anjos se afastaram em direção ao Céu, os pastores disseram uns aos outros: “Vamos então até Belém e vejamos o que aconteceu e que o Senhor nos deu a conhecer.” 16Foram apressadamente e encontraram Maria, José e o Menino, deitado na manjedoura. 17E quando os viram, começaram a espalhar o que lhes tinham dito a respeito daquele Menino. 18Todos os que os ouviram se admiraram do que lhes disseram os pastores. 19Quanto a Maria, conservava todos essas coisas ponderando-as no seu coração. 20E os pastores voltaram glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido, segundo lhes fora anunciado.
(Lucas 2,1-20)

Dezembro, 25 de Dezembro, nascimento do Menino Jesus…. o Natal chegou!
Foi a hora de fazer o presépio, decorar a árvore de Natal, comprar os presentes, fazer os doces, o bolo-rei, as fatias douradas, as bolachas para o pai Natal…
O pior foram os testes de dezembro!
Natal sem música não é Natal!
Quisemos aprender mais canções de Natal.




Noite feliz

O Senhor, Deus de amor,
Pobrezinho nasceu em Belém.
Eis na lapa Jesus nosso bem.
Dorme em paz. O Jesus.
Dorme em paz. O Jesus.

Noite de paz, noite de amor.
Tudo dorme em redor.
Entre os astros que espargem a luz
Indicando o Menino Jesus.
Brilha a estrela da paz.
Brilha a estrela da paz.
Noite feliz, Noite feliz,

Trabalho Realizado na Oficina de Jornalismo
Mariana Fernandes, Ana Margarida e Inês Teixeira - 5º A


Let´s Talk About Christmas

Os alunos do 6º ano desejaram, em Inglês, as Boas Festas aos seus colegas dos 4º ano, 5º ano e 3º Ciclo com o seguinte poema:




Christmas is about caring for others.
And never losing hope.
Showing love and respect.
Letting imagination fly.
Christmas is about sharing.
And always telling the truth.
Meeting with family and friends.
Giving and receiving affection.
And also lots of surprises.
C for caring.
H for hope.
R for respect.
I for imagination.
S for sharing.
T for truth.
M for meeting.
A for affection.
S for surprises.





13 de janeiro de 2013

Receita de Bolo de Azevinho



Ingredientes
• 1 Receita de bolo
• 6 colheres (de sopa) de compota de alperce
500 g de maçapão
500 g de pastilhagem
• 4 Colheres (de sopa) de glace
• açúcar em pó q. B.

Glace

• 2 claras
250 g de açúcar em pó
. ½ Colher (de café) de sumo de limão

Precisa de:

• 1 Base para bolo redondo
• Corante alimentar verde e vermelho
• 1 espátula
• 1 cartuchinho de papel-manteiga
• 1 Motivo natalício

Preparação
Pincele o bolo com a compota aquecida em banho-maria. Trabalhe o maçapão até amolecer e tenda-o sobre uma superfície polvilhada com açúcar em pó. Cubra o bolo com o maçapão, corte os excessos e alise a superfície com o auxilio de uma espátula. Pincele todo o bolo com água. Trabalhe a pastilhagem até amolecer e tenda-a também numa superfície lisa, polvilhada com açúcar em pó. Cubra o bolo com a pastilhagem e apare os excessos. Pressione para aderir bem ao maçapão e alise com uma espátula. Tinja metade do glace com corante verde e coloque num cartuchinho de papel-manteiga. Desenhe uma linha ondulada em volta de todo o bolo. Nessa mesma linha, desenhe as folhas de azevinho. Pinte o interior das folhinhas com corante verde. Tinja o restante glace com corante vermelho e, na base das folhas, desenhe bolas de azevinho. Desenhe alguns motivos a vermelho, em volta de todo o bolo, e decore a superfície com um motivo natalício de compra.


Trabalho Realizado na Oficina de Jornalismo
Érica Gregório, Beatriz do Carmo e Carolina Matos - 6º A

A Verdadeira História do Pai Natal




O Pai Natal tem vários nomes mas é sempre  S. Nicolau, um senhor muito simpático e generoso, que nasceu no ano de 350 d.C., em Patara. Depois de viajar muito, S. Nicolau decidiu ir viver em Mira, onde anos mais tarde se tornou bispo da Igreja Católica. Muitos milagres são-lhe atribuídos e grande parte destes relacionam-se com a dádiva de presentes. Ele, hoje, ainda é vivo já que a sua Fonte de Vida é a crença das pessoas na sua existência, quando ninguém mais acreditar no Pai Natal é quando ele morre!
 Atualmente ninguém sabe ao certo onde é que o Pai Natal vive, uns dizem que é na Noruega, outros dizem que é na Finlândia e ainda outros dizem que ele vive no Pólo Norte. A verdade é que o Pai Natal não quer que ninguém saiba onde é que ele mora, para conseguir trabalhar sem ser incomodado, pois o seu trabalho não se resume a distribuir os presentes na noite de Natal, é também necessário fazer os presentes, saber o que cada criança pediu e o que cada uma realmente merece.
 O Pai Natal tem uma lista, que atualmente já é computorizada, de todas as crianças do mundo. O Pai Natal e os seus ajudantes, os duendes, através dessa lista sabem onde é que cada criança mora e assim podem observar o seu comportamento ao longo do ano.

Se quiseres ler um livro, sugerimos “Laura à procura do Pai Natal”. Editado pela Minutos de Leitura.

Trabalho Realizado na Oficina de Jornalismo
Francisca Pereira e Laura Nogueira 5º A

12 de janeiro de 2013

O Primeiro Presépio



Tornou-se comum montar um presépio, no Natal, variam em tamanho, alguns em miniatura, outros em tamanho real. O primeiro presépio do mundo teria sido montado em argila por São Francisco de Assis em 1223. Nesse ano, em vez de festejar a noite de Natal na igreja, como era seu hábito, o santo fê-lo na floresta de Greccio, para onde mandou transportar uma manjedoura, um boi e um burro, para melhor explicar o Natal às pessoas comuns, camponeses que não conseguiam entender a história do nascimento de Jesus. O costume espalhou-se por entre as principais catedrais, igrejas e mosteiros da Europa na Idade Média, começando a ser montado também nas casas de reis e nobres já no Renascimento. Em 1567, a duquesa de Amalfi mandou fazer um presépio que tinha 116 figuras para representar o nascimento de Jesus, a adoração dos reis Magos e dos pastores e o cantar dos anjos. Foi só no século XVIII que o costume de montar o presépio nas casas comuns se generalizou pela Europa e depois pelo mundo.

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo 
Mariana Fernandes,Ana Margarida e Inês Teixeira -5º A

Ida ao Teatro - Pré-escolar e 1º Ciclo


O Pré-Escolar e o 1º Ciclo foram, no dia 8 de janeiro, ao teatro Politeama ver o musical “Peter Pan”.



"Estreou no dia 27 de outubro de 2012 no Teatro Politeama o musical de Filipe La Féria, o Peter Pan, para todas as crianças e adultos.
Este espetáculo conta a história de um menino criado pelas fadas, que conseguia voar e vivia numa terra mágica (Terra do Nunca).
Esta peça leva à imaginação de acreditar nas fadas, sempre que uma criança deixa de acreditar em fadas há uma que morre. Não podemos deixar de acreditar na existência das fadas."
Laura Jorge 3º A 

10 de janeiro de 2013

Receita de Bolo Rei



Ingredientes

200 g de manteiga
155 g de açúcar
• 4 ovos
380 g de farinha
• 1 colher (de chá) de fermento
0,5 dl de mel
• raspa de 1 laranja  e1/2 cálice de aguardente
0,5 dl de vinho do Porto
2 dl de sumo de laranja
80 g de frutos cristalizados picados
50 g de miolo de noz
50 g de passas e corintos
25 g de pinhões
40 g de amêndoa pelada
• manteiga, canela e farinha q.b.

Preparação
Pegue numa forma de fundo amovível e cubra o fundo com papel vegetal e também untado com manteiga, polvilhe com farinha e reserve. Ligue o forno a 160° C. 
Junte a manteiga ao açúcar e bata até ficar cremoso. Acrescente os ovos, batendo sempre, junte a farinha com o fermento e a canela. Envolva bem, adicione o mel, alternando com a raspa de laranja, a aguardente, o vinho do Porto e o sumo de laranja e mexa bem com uma colher de pau. Junte os frutos cristalizados com os frutos secos (excepto a amêndoa), polvilhe com pouca farinha e envolva-os na massa.
Ponha o preparado na forma, espalhe por cima as amêndoas e leve ao forno, durante 30 minutos. Quando passar os 30 minutos mude a temperatura para 90º C e deixe cozer mais 50 minutos. Retire e deixe arrefecer antes de o comer.

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo
Érica Gregório, Beatriz do Carmo e Carolina Matos - 6º A

Dia de Reis





O Dia de Reis celebra-se a 6 de janeiro.
Uma das suas tradições é o bolo-rei, que é muito vendido e comido, na noite do dia 5 de janeiro, Noite de Reis, e no dia seguinte, o Dia de Reis.

Foram três os reis magos, Melchior, Gaspar e Baltazar, que foram dar ouro, mirra e incenso ao menino Jesus. Nalguns países, como a Espanha, há a tradição das crianças porem os seus sapatos na janela com erva antes de se deitarem para que os camelos dos reis magos se alimentem e possam continuar a viagem. Em troca os reis magos deixam doces que as crianças encontram de manhã. Em Portugal, e também noutros países as pessoas que moram em pequenas terras costumam ir com canções dos reis de porta em porta, as pessoas dão-lhes doces, salgados etc...
No Brasil, esta tradição é comemorada com festas onde são servidos doces e comidas típicas das regiões. Há ainda festivais com Companhias de Reis (grupos de músicos e dançarinos) que cantam e dançam.

Trabalho realizado na Oficina de Jornalismo
Inês Noronha e Maria Prata - 6º A

8 de janeiro de 2013

Sugestão de leitura


Memórias de um Burro


A Condessa de Ségur é conhecida e lida por avós, filhos e netos. De nome próprio Sophie Feodorovna Rostopchine nasceu em São Petersburgo a 1 de agosto de 1799 e morreu em Paris a 9 de fevereiro de 1874. Mãe de 8 filhos, escreveu o seu primeiro conto aos 58 anos. É a escritora russa mais conhecida como autora de livros infantis. Aqui apresentada numa edição da Oficina do Livro.

“Este livro passa a mensagem através das memórias de um burro: quando tomamos atitudes devemos pensar não só no presente, mas também devemos pensar no futuro. Gostei muito deste livro e acho que a mensagem que transmite nos pode ajudar um dia mais tarde.”
Leonor Lourenço 5º B

5 de janeiro de 2013

Ramalhão no Estágio Nacional de Karaté




No passado dia 08 de dezembro realizou-se, em Cascais, o estágio nacional de karaté que contou com a presença de 225 atletas de todo o território nacional. Estiveram presentes diversos clubes da região de Lisboa, Porto e Algarve. O Colégio de São José – Ramalhão esteve representado com 9 atletas da equipa de competição: Cláudia Figueiredo, Catarina Moura, Tomás Moura, Ana Hebe, Afonso Nápoles, Tiago Frazão, Bárbara Ferreira , Martim Nobre e Beatriz Nobre.
A equipa de Karaté deseja a todos os Alunos, Pais, Professores e Irmãs um ótimo ano de 2013.

                                                                                                                                             O Instrutor
Tiago Chambel

4 de janeiro de 2013

Visita de Estudo aos Bombeiros Voluntários de Almoçageme



"No dia 3 de dezembro os alunos do quarto ano foram aos Bombeiros Voluntários de Almoçageme.
Chegámos ao quartel cerca das 10 horas, e depois de lancharmos fomos visitar o museu, com o bombeiro António Nunes, e lá, soubemos que o maior incêndio na serra de Sintra foi no dia 7 de setembro de 1966. Depois fomos visitar a escola dos bombeiros, o centro clínico e uma ambulância de socorro. Andámos num autotanque dos bombeiros e no primeiro carro que eles tiveram. Utilizámos uma mangueira para apagar fogos e estivemos vestidos com a farda. Fomos almoçar, e pudemos ir um bocadinho ao parque. Na parte da tarde tivemos aulas sobre o suporte básico de vida, aprendemos a reanimar as pessoas, como funciona o 112 e o C.O.D.U. (Centro de Orientação de Doentes Urgentes) e vimos uma projeção sobre sismos, tornados e outras coisas. Para terminar fomos fazer slide. Este dia foi espetacular e nunca mais vou esquecer".
Beatriz Cecílio 4º ano B



1 de janeiro de 2013

Sugestão de Leitura



O Diário de um Cromo

Norman é um adolescente de 13 anos cuja vida é aqui contada como uma sequência de episódios hilariantes. O autor do livro, Jonathan Meres, fez alguns trabalhos como ator de comédia, e soube passar para o papel o ritmo e a imprevisibilidade que caracterizam algumas comédias. Ilustrações de Donough O’Malley. Editor - PI.
 
“É o melhor que eu já li!”
Tiago Matos 5º B